fbpx

Auditor-fiscal: conheça a carreira

Sempre tem um concurso para auditor-fiscal perto de você. De acordo com o professor Eugênio Montoto, Head de Conteúdo Educacional da Folha Cursos, entre 2015 e 2020 foram realizados 579 concursos da área Fiscal.

Por isso, muitos especialistas em concursos e servidores públicos acreditam que a área seja uma das que mais vale a pena investir.

Inclusive, além das diversas oportunidades, as matérias não variam muito de um concurso para o outro. Em outras palavras, você poderá resgatar na sua mente vários conteúdos que já estudou para outras seleções.

Nesse sentido, isso faz com que uma das carreiras mais populares no ramo seja a de auditor-fiscal. Mas você sabe quais são as funções da carreira?

Sempre tem um concurso para auditor fiscal perto de você

Entre os anos de 2015 e 2020, foram realizados 579 concursos da área Fiscal, entre municípios e estados (Foto: Freepik)

O que faz um auditor-fiscal?

Primeiramente, o auditor-fiscal é responsável pela fiscalização dos tributos nos mais diversos aspectos – internos ou externos -, a depender do órgão que atua. Ou seja, entre suas funções estão:

  • Fiscalização de comerciantes e prestadores de serviços
  • Desenvolvimento de atividades de inteligência
  • Atuação junto aos órgãos previdenciários e nas atividades administrativas relacionadas à tributação
  • Planejamento da arrecadação de tributos

O que faz um auditor fiscal

O que faz um auditor-fiscal da Receita Federal?

Segundo a lei 10.593/02, as funções do auditor-fiscal da Receita Federal são:

  • Constituir, mediante lançamento, o crédito tributário e de contribuições
  • Elaborar e proferir decisões ou delas participar em processo administrativo-fiscal, bem como em processos de consulta, restituição ou compensação de tributos e contribuições e de reconhecimento de benefícios fiscais
  • Executar procedimentos de fiscalização, praticando os atos definidos na legislação específica, inclusive os relacionados com o controle aduaneiro, apreensão de mercadorias, livros, documentos, materiais, equipamentos e assemelhados
  • Examinar a contabilidade de sociedades empresariais, empresários, órgãos, entidades, fundos e demais contribuintes, não se lhes aplicando as restrições previstas nos arts. 1.190 a 1.192 do Código Civil e observado o disposto no art. 1.193 do mesmo diploma legal
  • Proceder à orientação do sujeito passivo no tocante à interpretação da legislação tributária
  • Supervisionar as demais atividades de orientação ao contribuinte

“O auditor-fiscal da Receita Federal é a autoridade tributária e aduaneira da União”, resume o professor da Folha Cursos e auditor-fiscal da Receita Federal, Roberto Caparroz.

Funções do auditor fiscal da Receita Federal

Quais os requisitos para fazer o concurso para auditor-fiscal? O curso de tecnólogo é aceito?

No geral, o futuro servidor precisa ter ensino superior completo em qualquer área para ingressar na carreira de auditor-fiscal. Por exemplo, essa é a exigência feita pela Receita Federal. No entanto, há algumas exceções.

Alguns estados ou municípios pedem curso superior relacionado à área Fiscal, como Contabilidade. Por outro lado, outros podem pedir apenas até ensino médio completo.

Para a carreira de auditor-fiscal, o curso de tecnólogo é aceito. Apenas verifique se o seu curso é certificado pelo MEC.

No entanto, muitas pessoas pensam que só quem é da área de Exatas pode ingressar na Carreira Fiscal. Todavia,  pouquíssimos servidores são formados em Contabilidade.

Por isso, sempre reafirmamos a importância de verificar antes se você gostaria das atividades do cargo.

Porém, se não ter formação em Exatas é um tipo de bloqueio, gostar das atribuições da carreira deve ser um incentivo extra.

Ao passar, você perceberá que é mais comum do que imagina.

Quanto é o salário de um auditor-fiscal?

De antemão, um auditor-fiscal da Receita Federal ganha em média R$ 20 mil. Com a progressão de carreira, essa remuneração pode chegar até mais de R$ 30 mil!

Já em relação aos estados, os ganhos variam de um lugar para o outro. No geral, eles ficam entre R$ 15 mil e R$ 20 mil.

O mesmo vale para os municípios, em que a remuneração não costuma ser de menos que R$ 10 mil para o cargo de auditor-fiscal.

Sobretudo, para quem está começando a estudar para a área Fiscal, muitos futuros servidores preferem fazer primeiro os concursos municipais. Ao serem aprovados, continuam estudando para seleções estaduais ou de nível federal.

Por isso, além das matérias poderem ser reaproveitados para os concursos, é comum que os candidatos encarem essa passagem de um órgão para o outro como uma espécie de progressão de carreira.

Onde o auditor-fiscal trabalha?

Os auditores fiscais podem trabalhar na Receita Federal, na Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) e nas Secretarias de Fazenda estaduais e municipais.

concursos fiscais

concursos fiscais

concursos fiscais

Quais são as matérias do concurso para auditor-fiscal?

De início, as matérias para auditor-fiscal não variam muito de um concurso para o outro. Nesse sentido, as disciplinas mais básicas são:

Igualmente, no último concurso da Receita Federal, com 278 vagas para auditor, em 2014, as matérias cobradas na prova objetiva de Conhecimentos Gerais foram:

  • Português
  • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)
  • Raciocínio Lógico Quantitativo
  • Administração Geral e Pública
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo

Já na objetiva de Conhecimentos Específicos, foram cobrados:

  • Direito Tributário
  • Auditoria
  • Contabilidade Geral e Avançada
  • Legislação Tributária
  • Comércio Internacional e Legislação Aduaneira

Por fim, a prova discursiva foi composta de duas questões sobre Direito Tributário e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.

Nos estados e nos municípios, além das matérias básicas, pode haver o acréscimo de outras disciplinas dependendo do local, além das que dizem respeito à legislação estadual ou municipal.

O que é preciso para ser um auditor-fiscal?

Em primeiro lugar é preciso estudar bastante, pois as provas são difíceis e bastante concorridas, afirma Roberto Caparroz.

Por outro lado, o concurso é aberto a qualquer pessoa com formação superior. Mesmo em carreiras que não tenham, em princípio, afinidade com as matérias que caem na prova.

Nesse contexto, o professor da Folha Cursos considera até mesmo vantajoso estudar todas as disciplinas do zero. Por exemplo, isso evita o erro de o candidato achar que já conhece a matéria porque a estudou na faculdade.

Como o o objetivo final é acertar o maior número de questões possível, na verdade, é importante estudar com foco na prova.

Em todos esses anos como professor conheci muitos candidatos que dominavam a matéria mas não eram ‘matadores de questões’, exemplifica Roberto Caparroz.

Portanto, depois de estudar bastante é essencial fazer muitos exercícios, simulando as condições de prova. Em suma os estudos para área Fiscal são uma construção.

Como estudar para auditor-fiscal?

Primeiramente, o candidato deve definir, de forma honesta, a quantidade de tempo que tem para estudar. Em seguida, estabelecer objetivos compatíveis com essa realidade.

Depois de fixada essa premissa, o próximo passo é definir um método, de forma a extrair o máximo de resultado do tempo dedicado aos estudos.

Apesar do número de horas der importante, devido a quantidade de matérias, não adianta estudar muito sem a percepção clara de que há uma evolução gradativa e consistente do conhecimento.

No entanto, ainda que existam várias metodologias à disposição do futuro servidor, não há uma fórmula mágica que vá fazer com que seja aprovado.

“É importante que o candidato adote aquilo que funciona pra ele, que pode ser algo diferente do que outras pessoas fazem”, resume o professor.

Então, você está se preparando para o concurso de auditor-fiscal, futuro servidor? Continue acompanhando o Blog da Folha Dirigida para mais dicas de estudo para a área!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *