fbpx

Auditor-Fiscal x Analista Tributário da Receita Federal: saiba a diferença

Primeiramente, muitos futuros servidores sonham em ingressar na área Fiscal. Principalmente na Receita Federal, onde estão alguns dos cargos mais bem pagos. Mas você sabe diferenciar o cargo de auditor-fiscal x analista tributário da Receita Federal?

“Os dois concursos são excelentes oportunidades de ingresso no serviço público federal, com boa remuneração e estabilidade”, afirma o professor da Folha Cursos e auditor-fiscal da Receita Federal, Roberto Caparroz.

Ele explicou qual a diferença entre os cargos e se é melhor estudar para auditor-fiscal ou analista tributário da Receita Federal. Também falou se, afinal, dá para se preparar para ambos o cargos de uma vez. Confira!

Você sabe diferenciar o cargo de auditor fiscal x analista tributário da Receita Federal?

Você sabe diferenciar o cargo de auditor-fiscal x analista tributário da Receita Federal? (Foto: Divulgação)

O que faz um auditor-fiscal da Receita Federal?

Antes de mais nada, o auditor-fiscal da Receita Federal é a autoridade tributária e aduaneira da União. Conforme explica o professor, são funções do profissional:

  • Procedimentos de fiscalização
  • Lançamento dos tributos de competência da Receita Federal
  • Julgamento e as decisões em processos administrativos
  • Supervisão das orientações tributárias aos contribuintes

De acordo com a lei 10.593/02, lista entre as atividades competentes ao auditor-fiscal da Receita Federal:

  • Constituir, mediante lançamento, o crédito tributário e de contribuições
  • Elaborar e proferir decisões ou delas participar em processo administrativo-fiscal, bem como em processos de consulta, restituição ou compensação de tributos e contribuições e de reconhecimento de benefícios fiscais
  • Executar procedimentos de fiscalização, praticando os atos definidos na legislação específica, inclusive os relacionados com o controle aduaneiro, apreensão de mercadorias, livros, documentos, materiais, equipamentos e assemelhados
  • Examinar a contabilidade de sociedades empresariais, empresários, órgãos, entidades, fundos e demais contribuintes, não se lhes aplicando as restrições previstas nos arts. 1.190 a 1.192 do Código Civil e observado o disposto no art. 1.193 do mesmo diploma legal
  • Proceder à orientação do sujeito passivo no tocante à interpretação da legislação tributária
  • Supervisionar as demais atividades de orientação ao contribuinte

O que faz um analista tributário da Receita Federal?

Por outro lado, ao analista tributário da Receita Federal cabem as funções de natureza técnica, acessória ou preparatória às atividades do auditor. Além disso, também atua no exame de matérias e processos administrativos.

Assim como a mesma lei também lista como funções que competem ao profissional:

  • Atividades de natureza técnica, acessórias ou preparatórias ao exercício das atribuições privativas dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil
  • Exame de matérias e processos administrativos
  • Demais atividades inerentes às competências da Secretaria da Receita Federal do Brasil

Funções do analista tributário e auditor fiscal da Receita Federal

Auditor-fiscal x analista tributário da Receita Federal: qual a diferença entre os cargos?

Primeiramente, entre as semelhanças, está a exigência de nível superior em qualquer área para ambos os cargos.

Em contrapartida, as diferenças entre auditor-fiscal e analista tributário da Receita Federal estão nas atribuições e competências descritas nas perguntas acima.

Da mesma forma, também os salários também são diferentes. Enquanto o analista recebe R$12.142,39, o auditor ganha R$21.487,09. Os dois valores já contam com o auxílio-alimentação de R$458.

Auditor-fiscal x analista tributário da Receita Federal: qual o melhor concurso?

O professor e auditor, Roberto Caparroz, considera os dois concursos excelentes oportunidades para o ingresso na carreira pública.

O concurso de auditor, em termos históricos, é considerado mais difícil, pois caem mais matérias na prova e o nível das questões é bastante elevado, explica Roberto Caparroz.

Mas isso não quer dizer que o concurso para analista seja fácil. Pelo contrário. Da mesma maneira, ele também é difícil e exige dedicação nos estudos.

auditor analista receita

Devo começar a preparação para analista tributário da Receita Federal primeiro? 

“Na verdade, é possível se preparar simultaneamente para os dois cargos”, afirma o professor e auditor. Afinal, tudo o que cai no concurso de analista também cai, em maior extensão, no de auditor.

Dessa forma, é comum o candidato ser aprovado no concurso de analista, assumir o cargo e continuar estudando, com o objetivo de ser aprovado no concurso de auditor.

Porém, se forem oferecidas vagas para os dois concursos e as provas acontecerem em dias diferentes, é possível participar das duas seleções.

O que estudar para os cargos? Qual a melhor forma de estudar?

Segundo o professor, os dois concursos têm matérias em comum. Nesse sentido, as mais importantes em termos de peso na prova e dificuldade, geralmente, são:

  • Direito Tributário
  • Contabilidade
  • Legislação Específica (tributos internos e aduaneiros)

Ainda assim, isso não quer dizer que as outras matérias não exijam uma boa preparação. Normalmente, há um mínimo por disciplina que deve ser alcançado.

Ou seja, não adianta ir muito bem nas específicas e ficar abaixo do esperado nas outras.

Sobre a melhor forma de estudar, Roberto Caparroz não acredita que exista um “modelo mágico”. Em outras palavras, cada pessoa é diferente e tem realidades cotidianas distintas.

“O importante é estudar com método, buscando extrair o maior grau de eficiência do tempo empregado”, ressalta.

Matérias em comum auditor e analista Receita Federal

Últimos concursos para a Receita Federal

A princípio, o concurso da Receita Federal é dividido em três etapas:

O curso de formação é considerado uma etapa do concurso porque acontece antes da posse no cargo. Nesse sentido, o curso para auditores tende a ter 100 dias. Já, para analistas, 60.

Último concurso para auditor-fiscal da Receita Federal

No último concurso para auditor-fiscal da Receita Federal, foram cobradas as seguintes matérias na parte de Conhecimentos Gerais:

  • Português
  • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)
  • Raciocínio Lógico Quantitativo
  • Administração Geral e Pública
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo

Além disso, na parte de Conhecimentos Específicos foram cobradas:

  • Direito Tributário
  • Auditoria
  • Contabilidade Geral e Avançada
  • Legislação Tributária
  • Comércio Internacional e Legislação Aduaneira

A discursiva teve duas questões, referentes a Direito Tributário e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.

Nesse caso, a seleção aconteceu em 2014. A organizadora foi a Escola de Administração Fazendária (ESAF). Apesar disso, ela não é mais a responsável pelos concursos da Receita desde 2018.

Último concurso para analista tributário da Receita Federal

Para analista, as últimas provas foram em 2012, com 700 vagas ao todo. Nesse sentido, a primeira etapa foram as provas objetivas de conhecimentos gerais e específicos.

Em seguida, para os aprovados nela, a prova dissertativa. Por fim, o curso de formação.

As matérias cobradas em Conhecimentos Gerais foram:

  • Língua Portuguesa
  • Espanhol ou Inglês
  • Raciocínio Lógico Quantitativo
  • Direito Constitucional e Administrativo
  • Administração Geral

Além disso, em Conhecimentos Específicos:

  • Direito Tributário
  • Contabilidade Geral
  • Legislação Tributária e Aduaneira

Segundo o edital, o tema da prova dissertativa poderia versar sobre as seguintes disciplinas:

  • Direito Constitucional e Administrativo
  • Administração Geral
  • Direito Tributário
  • Legislação Tributária e Aduaneira

Por fim, você está se preparando para ser auditor-fiscal ou analista tributário da Receita Federal, futuro servidor? Fique de olho no Blog da Folha Dirigida para mais dicas de estudo para a área fiscal!

auditor analista receita

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *